Segunda, 21 de Abril de 2014
Twitter da Revista ComunhãoPágina do Fecebool da Comunhão
LiveZilla Live Help
   
Fonte
Get Adobe Flash player

Se alguém está em Cristo

Escrito por Rev. Jr. Vargas
"E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas. Ora, tudo provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo e nos deu o ministério da reconciliação, a saber, que Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não imputando aos homens as suas transgressões, e nos confiou a palavra da reconciliação." (II Coríntios 5:17 a 19)

Quem? Alguém. Mas quem? Alguém. Qualquer um? Como é alguém não é qualquer um. Esse alguém pode ser um bandido? Como é alguém, pode até ser você. E eu! Quem merece ser este alguém? Ninguém. Nem o religioso de vida inteira, nem o bandido convertido na última hora. Quem deseja ser este alguém? Alguém que se sinta atraído para ser este alguém somente sentirá essa atração se for movido por Deus. Querer não parte dele. O nosso querer é uma resposta a um outro: o de Deus.

Assim lemos em João 4.19: "Nós amamos porque ele nos amou primeiro". Como saber se sou este alguém? Está escrito em Romanos 8:16: "O próprio Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus". Em João 1:11 a 13 há outro registro: "Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que creem no seu nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus". Ainda em João: "Eu sou o bom pastor; conheço as minhas ovelhas, e elas me conhecem a mim" (João 10:14) e o verso 27: "As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem".

Paulo escreve: "se alguém está em Cristo". Uma questão fundamental é que alguns estão onde ele está, mas não estão nele. O jovem rico, cuja história foi descrita nos evangelhos de Mateus, Marcos e Lucas, é um exemplo interessante de uma pessoa que esteve com Jesus, mas não em Jesus. Há o perigo de seguir a quem segue a Jesus, mas não segui-Lo. Na igreja de Corinto, havia muita discussão nessa linha. Em uma ocasião, Paulo aponta o cerne do problema: "Refiro-me ao fato de cada um de vós dizer: ‘Eu sou de Paulo, e eu, de Apolo, e eu, de Cefas, e eu, de Cristo'. Acaso, Cristo está dividido? Foi Paulo crucificado em favor de vós ou fostes, porventura, batizados em nome de Paulo?" (1 Coríntios 1:12 e 13). Existe ainda o problema de apenas ter dele ouvido falar, mas jamais ter com ele encontrado.

Se alguém está em Cristo é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas. Pensando e compartilhando sobre essa fantástica virada espiritual, ouvimos Paulo dizer: "logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim" (Gálatas 2:20). As coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas. A velha ordem passou; eis que tudo se fez novo. Houve uma mudança extraordinária que alcança mente e coração. Mudamos, mas não somos perfeitos. A não-perfeição não gera acomodação. O novo faz tudo ser visto por outro prisma. E como o novo vê a honestidade? Como o novo vê a sexualidade? Como o novo vê o próximo?

Rev. Jr. Vargas é pastor da Igreja Presbiteriana das Américas

 

 

Rev. Jr. Vargas

Rev. Jr. Vargas

Pastor da Igreja Presbiteriana das Américas, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro e
Apresentador do Debate 93 na Rádio 93 FM.

Enviar comentário


Get Adobe Flash player

Nas bancas

Rádio Comunhão

Publicidade

Get Adobe Flash player

Devocional

  • Quinta-feira, 17 de abril

    Leitura de hoje:
    Salmos 19–21

    Versículo do dia:
    “Os céus declaram a glória de Deus; o firmamento proclama a obra das suas mãos.” – Sl 19.1

    Leia mais...